Juiz quebra sigilo de Marquito e mais 45 em investigação sobre rachadinha na Câmara de São Paulo

O juiz do Departamento de Inquéritos Policiais (Dipo) Fabio Pando de Matos decretou a quebra de sigilo bancário do ex-vereador e animador de TV Marco Antonio Ricciardelli, o Marquito (PTB), e mais 45 pessoas no âmbito de investigação sobre rachadinha em seu gabinete à época em que ocupou cadeira na Câmara Municipal de São Paulo.

O parlamentar se notabilizou por ser o assistente de palco do ‘Programa do Ratinho’. A decisão, tomada em novembro, acolhe pedido do Ministério Público do Eestado que investiga o caso desde 2016.

A quebra de sigilo contempla o período de 12 de janeiro de 2013 a 31 de março de 2016, e alcança funcionários do gabinete de Marquito, que era suplente, e também servidores do titular do cargo, Celso Jatene (PTB).

À época, Jatene se afastou para assumir a Secretaria municipal de Esportes na gestão Fernando Haddad (PT). Ele não é alvo da investigação da Procuradoria.

O caso foi revelado pelo Estado em 2016. Além de quatro funcionários, um prestador de serviço de gabinete admitiu ter devolvido salários ao então parlamentar.


Levar fundo partidário para Aliança é questão de justiça, diz Eduardo Bolsonaro

Levar fundo partidário para Aliança é questão de justiça, diz Eduardo BolsonaroPara o líder do PSL na Câmara, deputado Eduardo Bolsonaro (PSL), é uma questão de justiça os dissidentes da legenda de Luciano Bivar (PE) levarem sua parte do fundo partidário para a Aliança pelo Brasil, sigla que o presidente Jair Bolsonaro quer criar. As declarações foram dadas pelo filho do presidente na noite desta terça-feira (12), na saída de uma reunião de uma hora na liderança do governo na Câmara. Participaram os deputados que já sinalizaram que devem deixar o PSL e migrar para a Aliança.

O fundo partidário financia, com verbas públicas, o funcionamento das legendas. A distribuição dos recursos leva em conta os votos obtidos na última eleição para a Câmara. Mudanças nas bancadas ao longo da legislatura não são consideradas na hora da divisão.”Se trouxer o fundo é bom por uma questão de justiça, porque o injusto é você ter sido eleito, sair do partido e ficarem tão poucos deputados no PSL e eles terem esse fundo todo à disposição deles”, defendeu Eduardo. Segundo ele, o lado positivo de sair sem os recursos é atrair “pessoas que são mais conectadas” com as ideias bolsonaristas.

“Você afasta um pouco aquele perfil de político, principalmente de candidato, que só vai para o partido que tem fundo eleitoral, que não é nosso objetivo. Nosso objetivo é ter um alinhamento com pessoas”, disse. O anúncio de que Bolsonaro vai deixar o PSL foi feito em reunião com deputados aliados e, mais tarde, na conta do presidente em rede social. “Hoje anunciei minha saída do PSL e início da criação de um novo partido: “Aliança pelo Brasil”. Agradeço a todos que colaboraram comigo no PSL e que foram parceiros nas eleições de 2018″, disse o presidente.

Os parlamentares dissidentes pretendem alegar perseguição política para deixar o PSL, o que permitiria que mantivessem seus mandatos e, a depender do entendimento do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), levassem também os recursos do fundo. O líder do partido na Câmara, no entanto, não quis detalhar a estratégia que será adotada.

A intenção é que o novo partido esteja formalizado já em março, que é o prazo final para que se filiar a um partido e sair candidato nas eleições municipais, afirmou Eduardo, que enfatizou em mais de uma ocasião que a prioridade do novo partido será atrair pessoas alinhadas com a agenda liberal conservadora.

“Nós vamos ser um partido ideológico, não um partido que visa ter a maior bancada, mas que visa ter maior qualidade. Aquela representação mais à direita, com bandeiras liberais conservadoras”, disse. Mesmo que não seja o presidente formal da Aliança, Jair Bolsonaro será “o grande líder” da legenda. Enquanto o novo partido não sai do papel, o líder do PSL não acredita que a ala alinhada a Bivar vá bloquear votações importantes para o governo em represália à saída dos parlamentares aliados de Bolsonaro.

“Eu não acredito que, pelo fato de nós estarmos indo para outro partido, que aqueles remanescentes no PSL venham a virar pessoas de extrema-esquerda, por exemplo. Acredito que a convergência é natural”. Eduardo comentou ainda uma declaração que deu no dia anterior, de que seria eleito governador, embora a Constituição vede que isso aconteça enquanto seu pai for presidente do Brasil. “Aquilo foi da boca pra fora. Eu não tenho condição de ser governador pela minha condição de filho do presidente. Só posso ser candidato à reeleição a deputado federal. Não tenho esse objetivo, não”, disse.


‘Peixe é inteligente, quando vê óleo, foge’, diz secretário da Pesca ao lado de Bolsonaro

Jorge Seif Júnior, secretário de Aquicultura e Pesca, afirmou em live ao lado de Jair Bolsonaro nesta quinta-feira (31) que o consumo de pescados no litoral do Nordeste, poluído por manchas de petróleo, não oferece riscos à saúde. De acordo com o secretário, os peixes são “bichos inteligentes” que estão fugindo da contaminação.

“O peixe é um bicho inteligente. Quando ele vê uma manta de óleo ali, capitão, ele foge, ele tem medo. Então, obviamente, você pode consumir o seu peixinho sem problema nenhum. Lagosta, camarão, tudo perfeitamente sano, capitão”, disse ele.

Ao lado, Bolsonaro chegou a engasgar com a declaração e ressaltou, entre uma tosse e outra, que pode haver casos de animais marinhos que se contaminaram com óleo. “Obviamente, às vezes fica ali uma tartaruga na mancha de óleo, pra não falar que ninguém fica, né? Um peixe, um golfinho pode ficar. Mas, tudo bem”, comentou.

Após o vídeo ganhar as redes, Seif Junior foi ao Twitter, na madrugada desta sexta-feira (1º) e disse que adora “o mimimi”.

“Adoro o mimimi… Amo! Nenhuma notificação pelo ministério da saúde de contaminação por consumo de peixe. todas contaminações por uso de thinner e diesel para remover óleo do corpo dos voluntários. Plantas que possuem Serviço de Inspeção Federal reforçaram protocolos”, tuitou.


Garotinho e Rosinha são presos pela Polícia Civil em casa no Rio

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu, na manhã desta quarta-feira (30), os ex-governadores Anthony Garotinho e Rosinha Matheus. O casal estava em casa, no Flamengo, na Zona Sul do Rio de Janeiro. De acordo com o G1, os mandados de prisão preventiva foram cumpridos às 6h30. O casal deixou a residência às 6h50. É a quinta vez que Garotinho é preso, e a terceira de Rosinha. Na terça-feira (29), os desembargadores da 2ª Câmara Criminal derrubaram o habeas corpus que mantinha o casal em liberdade, por dois votos a um, e expediram um novo mandado de prisão.

Citado em caso Marielle, Bolsonaro ataca Globo e Witzel

O presidente Jair Bolsonaro voltou a ameaçar a TV Globo com a não renovação da concessão da emissora e o atacou governador do Rio de Janeiro, Wison Witzel (PSC) em live realizada no Facebook na madrugada desta quarta-feira (30). As declarações, em tom agressivo, se deram em resposta à citação de seu nome na investigação do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL), revelada pela Globo no Jornal Nacional desta terça-feira (29) e baseada no depoimento à Polícia Civil de um porteiro do condomínio onde o presidente tem casa no Rio de Janeiro. O chefe do Executivo brasileiro negou a acusação de envolvimento no crime e chamou Witzel de “inimigo”, acusando-o acusou de ter vazado o processo, que corre em segredo de Justiça, à imprensa. Segundo a reportagem, o ex-policial militar Élcio Queiroz, suspeito de envolvimento no assassinato de Marielle e do motorista Anderson Gomes em março de 2018, disse na portaria que iria à casa de Jair Bolsonaro, na época deputado federal, no dia do crime. Os registros de presença da Câmara dos Deputados, no entanto, mostram que Bolsonaro estava em Brasília nesse dia. Bolsonaro acusou a TV Globo de o “infernizar” e disse que, se a emissora tivesse “o mínimo de decência”, não teria divulgado detalhes de uma investigação em segredo judicial. “Vocês vão renovar a concessão em 2022. Não vou persegui-los, mas o processo vai estar limpo. Se o processo não estiver limpo, legal, não tem renovação da concessão de vocês, e de TV nenhuma. Vocês apostaram em me derrubar no primeiro ano e não conseguiram”, disse. Sobre Witzel, o presidente afirmou: “Acabei de ver aqui na ficha que o senhor [Witzel] teria vazado esse processo que está em segredo de Justiça para a Globo. O senhor só se elegeu governador porque o senhor ficou o tempo todo colado no Flávio Bolsonaro, meu filho”, disse o presidente. “Deixa muito claro que algo muito errado está neste processo. Eu gostaria de falar muito neste processo, conversar com esses delegados. Colocar em pratos limpos o que está acontecendo em meu nome. Por que querem me destruir? Por que essa sede pelo poder, senhor Witzel?”, completou. (O Globo)


“A gente nunca vai trair o cara. Ele sabe disso. E a gente blinda”, diz Queiroz sobre desejo de assumir o PSL no Rio

[“A gente nunca vai trair o cara. Ele sabe disso. E a gente blinda”, diz Queiroz sobre desejo de assumir o PSL no Rio]Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), teve um novo áudio divulgado neste domingo (27) pela Folha de S.Paulo. O suspeito de participar do esquema de rachadinhas na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro agora aparece dizendo que tem o desejo de assumir o PSL no estado carioca para blindar o presidente Jair Bolsonaro.

“Politicamente, eu só posso ir para partido. Trabalha isso aí com o chefe aí. Passando essa ventania aí, ficamos eu e você de frente. A gente nunca vai trair o cara. Ele sabe disso. E a gente blinda, a gente blinda legal essa porra aí. Espertalhão não vai se criar com a gente”, afirmou Queiroz no áudio. Não foi identificado quem é o interlocutor da conversa.

Ele também disse que está aflito para voltar a trabalhar. “Estou agoniado de estar com esse problema todo aí, atrasando a minha vida e da minha família, a porra toda”, reclamou Queiroz, se referindo às investigações do Ministério Público sobre movimentações financeiras atípicas.

O ex-assessor destacou que quer assumir o PSL no Rio para lapidar “essa porra” e ajudar Bolsonaro. Os áudios, segundo a Folha, foram enviados por Queiroz através do Whatsapp para uma fonte que pediu para não ter o nome revelado.


No dia da eleição argentina, Fernández publica foto fazendo símbolo de Lula Livre

[No dia da eleição argentina, Fernández publica foto fazendo símbolo de Lula Livre]Os principais candidatos argentinos à Presidência votaram pela manhã neste domingo (27). Assim como nas eleições primárias, Alberto Fernández, 60, favorito nas pesquisas para vencer no primeiro turno, saiu para passear com seu cachorro, Dylan, e só depois se dirigiu ao centro de votação próximo a sua casa, em Puerto Madero.

Na saída, disse que “a situação econômica era muito preocupante e que todos devemos nos preocupar”, mas não entrou em detalhes políticos, uma vez que a lei eleitoral proíbe esse tipo de declaração no dia do pleito. O kirchnerista ainda disse estar tranquilo e comentou, a pedido de jornalistas, como foi o encontro no sábado (26) com o músico Gustavo Santaolalla, vencedor do Oscar pelas trilhas sonoras de “Brokeback Mountain” (2005) e “Babel” (2006).

Em vídeos que circularam nas redes sociais, Santaolalla e Fernández, para quem “Gustavo é um grande músico e um amigo”, aparecem juntos tocando violão e cantando. Ao final de suas declarações, Fernández disse que se lembra de Néstor Kirchner todos os dias e que gostaria de ter falado com ele neste dia, já que, para o candidato, o ex-presidente “ajudaria a Argentina a se levantar novamente”. (mais…)


Reforma da Previdência: Câmara cancela reunião da comissão marcada para esta quinta

Reforma da Previdência: Câmara cancela reunião da comissão marcada para esta quintaA Câmara dos Deputados cancelou a reunião da Comissão Especial da reforma da Previdência que estava agendada para as 9h desta quinta-feira (27). A sessão havia sido marcada para a leitura do relatório do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), mas de acordo com o jornal Estadão, não há consenso entre os líderes sobre o conteúdo do parecer.

Durante a última quarta (26), deputados de partidos de centro trabalharam para que a sessão da comissão fosse adiada. O argumento usado por eles é que ainda há pontos a serem ajustados na matéria.


Rui Costa visita Lula na prisão da PF, em Curitiba, nesta quinta-feira

Nesta quinta-feira (27), os governadores da Bahia e do Piauí, Rui Costa e Wellington Dias, ambos do PT, respectivamente, visitam o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na sede da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.

De acordo com informações do site Partido dos Trabalhadores, os governadores fazem visita de solidariedade ao ex-presidente e de protesto contra sua prisão política, dois dias após novo adiamento no STF do julgamento que pode libertar Lula – a análise da suspeição do ex-juiz Sérgio Moro.

Nesta terça-feira (25), a segunda turma do Supremo também negou, por 3 votos a 2, a possibilidade do ex-presidente aguardar em liberdade a análise do habeas corpus, prevista para o mês de agosto, no encerramento do recesso do tribunal.


Governo tira obrigatoriedade de simulador e reduz aulas para CNH

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, disse nesta quinta-feira (13) que o governo decidiu retirar a obrigatoriedade do uso de simuladores para a expedição da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). A medida foi aprovada nesta quinta-feira (13) durante a primeira reunião do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). Além de acabar com a obrigatoriedade do uso de simulador, o Contran também diminuiu de 25 para 20 horas o número de aulas práticas para os aspirantes a habilitação da categoria B. “A gente já vinha falando ao longo do tempo e hoje estamos tirando a obrigatoriedade dos simuladores, que passam a ser facultativos. Será uma opção do condutor fazer a aula ou não. Se ele julgar necessário que aquilo é importante para a formação dele, de que não está seguro de sair para aula prática, ele poderá fazer. Se não quiser, ele não terá que fazer a aula de simulador”, disse o ministro.

O prazo para a implementação da nova regra é de 90 dias. Com a mudança, o condutor terá que obrigatoriamente fazer 20 horas de aulas práticas. Se optar pelo uso do simulador, serão 15 horas de aulas práticas e 5 horas no equipamento. “O simulador não tem eficácia comprovada, ninguém conseguiu demonstrar que isso tem importância para formação do condutor. Nos países ao redor do mundo, ele não é obrigatório, em países com excelentes níveis de segurança no trânsito também não há essa obrigatoriedade. Então, não há prejuízo para a formação do condutor”, disse Tarcísio. De acordo com o ministro, a medida visa reduzir a burocracia na retirada da habilitação. O ministro disse estimar uma redução de até 15% no valor cobrado nos centros de formação de condutores.

“Isso é importante para muito centro de formação de condutores que não possuíam o equipamento. Agora eles não vão precisar adquirir o equipamento ou fazer comodato e isso certamente terá um custo na carteira. As aulas de simulador têm um custo diferente, mas dá para estimar que a gente vá ter uma redução de até 15%. A ideia é deixar que o mercado defina isso”, disse.

Placas (mais…)


Bolsonaro demite presidente dos Correios por ‘comportamento de sindicalista’

Bolsonaro demite presidente dos Correios por 'comportamento de sindicalista'O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou nesta sexta-feira (14) que vai demitir o presidente dos Correios, general Juarez Aparecido de Paula Cunha, por ele ter se comportado como “sindicalista”. Ao final de um café da manhã com jornalistas, o presidente comentou que deve exonerar Juarez nos próximos dias por seus gestos durante audiência pública na Câmara.

Desagradou o presidente o fato de o general ter tirado foto com parlamentares de esquerda e de ter dito que não haverá privatização dos Correios, como é planejado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. Ele disse ainda que está estudando um substituto para o cargo. Bolsonaro recebeu jornalistas que cobrem o Palácio do Planalto para um café da manhã nesta sexta.

A declaração sobre o presidente da estatal se deu quando ele comentava sobre a saída do general Carlos Alberto dos Santos Cruz da Secretaria de Governo, formalizada na quinta (13).

DEMISSÃO DE GENERAL
O presidente Bolsonaro demitiu na quinta-feira o general Carlos Alberto dos Santos Cruz, da Secretaria de Governo da Presidência da República. A queda do ministro, antecipada pelo jornal Folha de S.Paulo, foi a terceira no primeiro escalão em menos de seis meses de mandato.

O porta-voz da Presidência, general Otávio Rêgo Barros, confirmou que Santos Cruz será substituído pelo general Luiz Eduardo Ramos Baptista Pereira, que é comandante militar do Sudeste. Desde que chegou ao Planalto, em janeiro, Santos Cruz se envolveu em seguidas crises com os filhos do presidente, além de um embate com o escritor Olavo de Carvalho, guru de Bolsonaro. A comunicação de governo era um dos principais pontos de disputa.

Santos Cruz foi avisado de sua demissão em reunião com o presidente e com o ministro Augusto Heleno, chefe do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), que ocorreu 12h20 no Palácio do Planalto, pouco antes de Bolsonaro decolar para Belém para uma agenda de governo.


Guaidó convoca venezuelanos para novos protestos

O presidente autoproclamado da Venezuela, Juan Guaidó, publicou hoje (1º), em sua conta na rede social Twitter, uma mensagem convocando os opositores de Nicolás Maduro a irem às ruas novamente. Ao divulgar uma lista com o que chamou de pontos de concentração para os atos na capital Caracas, ele acrescentou “seguimos com mais força do que nunca”.

O presidente Nicolás Maduro, por sua vez, utilizou sua conta na mesma rede social para parabenizar trabalhadores pela data, mas sem deixar de citar a crise política no país. “A classe trabalhadora tem em mim um presidente que sempre defenderá seus direitos e reivindicações, fazendo frente ao império e seus lacaios, que pretendem retirar nossas conquistas. Fracassarão”.

A tentativa de novas mobilizações por parte do presidente autoproclamado acontece um dia depois dele convocar os venezuelanos às ruas sob a afirmação de que teria apoio dos militares. Maduro, entretanto, disse ter conversado com todos os comandantes das Regiões de Defesa Integral e Zonas de Defesa Integral que, segundo ele, manifestaram “total lealdade ao povo, à Constituição e à Pátria”.




Josias Gomes – O diálogo e a sensatez são o melhor caminho para solucionar uma greve

Mas o bom senso deve prevalecer em ambas as partes nas negociações. Este é um ponto importante a ser avaliado na greve dos professores universitários da Bahia.

Reconhecemos a fundamental importância de todos os profissionais da educação. Confiamos na tese de que a educação é uma prioridade dos bons governos.

Um debate que não podemos perder de vista é a capacidade que o Estado tem de honrar os compromissos com os servidores. Em entrevista no Canal Livre da Band, Rui levantou um dado relevante: 90% do orçamento da educação vêm dos Estados e municípios e apenas 10% do Governo Federal.

Não é segredo para ninguém que o Nordeste e a Bahia vêm sendo boicotados desde o golpista Temer, o que dificulta bastante conseguir recursos do Governo Federal.

Administrar um Estado do tamanho da Bahia não é tarefa fácil, temos inúmeras demandas: educação, saúde, infraestrutura, segurança etc. Se não soubermos gerir as finanças públicas, corremos o risco de ficarmos iguais a outros Estados que atrasam ou parcelam os salários dos servidores.

Acredito que a proposta do Governo atende boa parte das reivindicações dos professores da universidade estaduais. Rui já se comprometeu em liberar as promoções, mudar o plano e a estrutura de cargos. Serão 900 promoções, o que vai gerar um investimento na ordem de quase R$ 20 milhões. Além de investimentos de R$ 36 milhões em laboratórios, infraestrutura nas universidades.

Os sindicatos dos professores devem buscar um consenso junto ao Estado.

A greve paralisou as atividades de mais de 40 mil alunos. Sem contar que a categoria decretou greve antes mesmo de tentar qualquer negociação junto ao governo e vem mantendo uma postura intransigente, muitas vezes, com viés político-partidário.

Somos um partido e governo de base trabalhadora. O que nos une é muito maior do que nos separa. Precisamos construir juntos uma alternativa para que as universidades retomem as aulas e os alunos possam dar continuidade às suas atividades acadêmicas.

Josias Gomes – Deputado Federal do PT/Ba, licenciado e atualmente Secretário de Desenvolvimento Rural.
Se concorda, compartilhe.




Ações do Banco do Brasil caem após Bolsonaro pedir queda de juro

[Ações do Banco do Brasil caem após Bolsonaro pedir queda de juro]

As ações do Banco do Brasil caíram nesta segunda-feira (29) depois de o presidente Jair Bolsonaro (PSL) fazer um apelo público para que a instituição reduza os juros para o setor agropecuário.

Bolsonaro fez o pedido ao presidente da estatal, Rubem Novaes, durante a Agrishow (Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação), feira do setor agropecuário realizada em Ribeirão Preto (a 313 km de São Paulo).

A fala foi precedida de uma afirmação do presidente de que o homem do campo “precisa de ajuda dos administradores, não apenas que o Estado atrapalhe”.

“Agradeço aqui, o nosso prezado Rubem Novaes, presidente do Banco do Brasil, que traz R$ 1 bilhão para investir nessa área. Eu apenas apelo, me deixe fazer uma brincadeira aqui, apenas apelo para o seu coração, para o seu patriotismo, para que esses juros, tendo em vista você parecer um cristão de verdade, caiam um pouquinho mais”, disse o presidente, que foi aplaudido pelos ruralistas presentes à Arena do Conhecimento, espaço da Agrishow que sediou a abertura da feira agrícola.

Em seguida, Bolsonaro afirmou ter certeza “que as nossas orações tocarão seu coração”, referindo-se a Novaes.

Com a fala sobre juro, as ações da companhia, que registravam alta nesta manhã, caíram cerca de 1%. Às 12h39, os papéis recuavam 0,70%, a R$ 49. Na manhã desta segunda, as ações chegaram a R$ 50,30. Por volta das 14h, as ações subiam novamente, a R$ 49,56.

Na semana passada, Bolsonaro já havia intercedido na instituição com o veto à propaganda da empresa votada ao público jovem. Para analistas do mercado, a intervenção não trouxe impactos imediatos para o banco.

Em discurso na cerimônia de abertura da Agrishow, Bolsonaro também afirmou que seu governo está fazendo estudos para conceder e privatizar portos e defendeu que a propriedade privada é sagrada.

Além do R$ 1 bilhão citado por Bolsonaro, outros bancos, como Bradesco e Santander, preveem crescimento de até 20% nos financiamentos até sexta-feira (3). No total, a Agrishow projeta fechar R$ 3 bilhões em intenções de negócios, acima dos R$ 2,7 bilhões da edição do ano passado.




Teolândia, uma cidade abandonada pela má gestão do Prefeito Lázaro Andrade

A redação do Site Vermelhinho recebeu uma denuncia via WhatsApp sobre um descaso que vem ocorrendo na cidade de Teolândia. De acordo com informações de moradores do município, o município se encontra abandonado pela atual gestão que até o momento só faz gastar a verba da cidade com festas.
Ainda de acordo com informações, a Região da Bacia esta totalmente abandonada pelo Prefeito Lázaro Andrade, com escolas fechadas e os carros não conseguem transitar por conta dos buracos.
“O que chama atenção é que o Prefeito Lázaro vem contratando grandes bandas para fazer festa, gastando todo o dinheiro do Município e enquanto isso, as poucas crianças que ainda estão estudando, precisa sair 1 hora antes para pegar 18 km de estrada e não ficar sem estudar” declarou os moradores.
Este Ano, o prefeito contratou Luan Santana para a festa da Banana, o cantor atualmente tem um cachê entre 300 á 500 mil com cerca de 1 hora de Show.

Teolândia recebeu este mês, Um milhão oitocentos e setenta e seis mil, cento e trinta e sete reais e um centavo