Cuba anuncia que uso de dois medicamentos produzidos na ilha reduziu número de mortes por Covid-19

Com números que indicam uma estratégia bem-sucedida de combate ao novo coronavírus, Cuba anunciou que o uso de dois medicamentos está por trás de seu aparente sucesso. Produzidos pela indústria de biotecnologia cubana, eles reduzem a inflamação em pacientes com COVID-19 em estado grave. Segundo o governo da ilha, graças a este tratamento foi possível uma redução drástica do número de mortes causadas pela doença.

Uma das drogas é o Itolizumab, um anticorpo monoclonal criado no Centro de Imunologia Molecular (CIM) usado no tratamento de linfomas e leucemias. O outro é um peptídeo também criado na ilha. O governo afirma que ele vinha sendo utilizado em ensaios clínicos em pacientes com artrite reumatóide.

O Globo



3 Responses to “Cuba anuncia que uso de dois medicamentos produzidos na ilha reduziu número de mortes por Covid-19”

  1. Anônimo

    Com certeza os comunistas do Brasil irão defender esse medicamento com o mais eficiente dentre todos existentes no mundo.

    Responder
  2. Anônimo

    Um País que os automóveis são da década de 50 imagine os equipamentos para produzir estes remédios se é que existe um atraso de Pais me faça uma garapa de limão balão

    Responder
    • Jose

      Com apoio da china,cuba tem muitos carros novos,os estados unidos tá no hora de parar com essa guerra comercial,china fstur bilhões na ilha e o Brasil deixa de faturar na ilha ,acorda políticos q rui Barbosa incluiu o Brasil na tora na economia,vão estudar meu povo.

      Responder

Deixar um comentário