Ensaio mobiliza para resgate de Maria Fumaça em Ilhéus

O fotógrafo Clóvis Lunardi realiza o ensaio fotográfico “Vertigens e Ruínas de Uma Maria Fumaça 12 – Estrada de Ferro Ilhéus (2019)”, que retrata, em 50 fotografias coloridas e em preto e branco, o descaso e abandono de um patrimônio público e uma relíquia da moderna indústria ferroviária. A exposição está no em formato virtual. Acesse o link no site: www.salvemariafumaca12ios.com.br. A primeira e a última Maria Fumaça da E.F. Ilhéus encontra-se abandonada no pátio da 13º CIRETRAN de Ilhéus, no Bairro Iguape. De acordo com Clóvis, “a locomotiva é um monumento de valor histórico inestimável, contudo, essa jóia está sendo reduzida a um ferro velho”. Ele pede ao poder público o imediato isolamento da máquina a vapor” para proteção de intempéries, ação necessária para estancar a chuva e a maresia que alimenta a voraz ferrugem que por décadas vem corroendo o seu corpo metálico em avançado estágio de decomposição. O fotógrafo defende ainda o Tombamento do Patrimônio Público por Decreto Municipal e a realização de “Estudo de Viabilidade para a Restauração e Reinstalação da Maria Fumaça 12. “A exibição da Maria Fumaça em praça pública, “e a sua inclusão no roteiro de Monumentos da Cidade, contribuirá significativamente para o fortalecimento da Política Municipal de Cultura e Turismo”, afirma.


2 Responses to “Ensaio mobiliza para resgate de Maria Fumaça em Ilhéus”

  1. Marcos Alex S

    Bela iniciativa,o poder público não liga para a história de ilhéus,mais através de algumas pessoas isso pode mudar.Parabéns pela iniciativa,tomara que ela seja reformada e colocada na avenida soares lopes próximo a catedral seria bom.

  2. GUIMARAES

    sERÁ QUE AINDA VEJO?

Comentários fechados.