Ilhéus: Justiça suspende leilão da ” Barreto de Araújo “

A maior indústria moageira de cacau da América Latina, Barreto de Araújo, que fica localizada no distrito industrial de Ilhéus, vai a leilão pela segunda vez. A fábrica, que já gerou 600 empregos direto, pediu falência após a morte do proprietário Orlando Moscozo Barreto de Araújo, Com a nova administração da empresa, feita por familiares, os salários começaram a atrasar, pagamento de fornecedores e por fim, em 1997 a fábrica veio a falência e foi fechada. Em 2010 a empresa foi a leilão, na época o valor era de R$ 15 milhões, mas um grupo de Itabuna arrematou por R$ 2,2 milhões. O Sindicacau, entrou com um pedido de anulação do leilão, na Justiça do trabalho, em Salvador, que por unanimidade, acatou o pedido dos trabalhadores. Segundo o presidente do sindicato, Luiz Fernandes, o sindicato alegou que o leilão foi feito com várias irregularidades, entre elas, foi feito  nas vésperas de um feriado  e os 2,2 milhões não eram suficientes para pagar os funcionários . A fábrica será novamente avaliada e em breve será anunciado o novo leilão.