Ilhéus: São Miguel e São Domingos recebem pedras da ponte e trabalhadores denunciam OAS

A Comissão de Acompanhamento da nova ponte de Ilhéus, a primeira estaiada da Bahia, esteve novamente na manhã desta terça-feira (9), no local, para vistoriar o andamento das obras estruturantes. Além de conferir os avanços, os membros discutiram sobre a regularização das licenças ambientais. Falaram ainda sobre o projeto de reutilização das pedras usadas na obra e projeto de urbanização do entorno viário do setor sul.

Através das licenças, é que os locais indicados receberão os volumes de pedras, a exemplo do São Miguel e São Domingos (zona norte) e Enseada Sapetinga, no Pontal. De acordo com a superintendente do Meio Ambiente, Joélia Sampaio, essas licenças ambientais estão em fase final de conclusão. “A previsão é que no mês de agosto se inicie a retira das pedras para estas áreas indicadas.

 

Trabalhadores denunciam OAS– Operários que são demitidos pela OAS, empresa responsável pela construção da ponte, estão denunciando que não vem recebendo  a rescisão do contrato. ” Há mais de 20 dias que fomos dispensados da empresa e até agora não pagaram nada a gente”, declarou um trabalhador. Ele disse que são pais de famílias, com crianças, aluguel para pagar e muitos são de outras cidades. ” Como a gente fica nesta situação. A empresa demite e não paga”, disse outro.  A nossa reportagem tentou entrar em contato com os responsáveis, mas não foi atendida.



3 Responses to “Ilhéus: São Miguel e São Domingos recebem pedras da ponte e trabalhadores denunciam OAS”

  1. Anônimo

    Acho é bom quantos ilheenses desempregados
    Uma obra desses que era pra ajudar o povo da cidade
    Esse filhos das putas colocaram só gente de fora!!!

  2. Anônimo

    Acho é bom msm uma obra desses que era pra ajudar os ingleses
    Vários pai de família desemprega e esses filhos das putas
    Só coloca gente de fora pra trabalhar por isso que ilhéus tá desse feito a bandidagem tomando conta

  3. Maia

    Se nós que fomos remetidos a quase um ano, e não recebemos nossa PLR, e o pior que Eduardo do Rh trata agente mal, e povo do sindicato nem atende nossas ligações e nem tem uma resposta, eh um descaso total.

Comentários fechados.