Ministério Público do Trabalho pede interdição da 7º COORPIN de Ilhéus

Após diversas denúncias feitas pelo SINDPOC,o relatório técnico elaborado pela Secretaria Municipal de Saúde, do município de Ilhéus, Setor de Núcleo de Saúde do Trabalhador (NUSAT), a pedido do Ministério Público do Trabalho (MPT), solicita interdição, em caráter de urgência, da 7° COORPIN ( Coordenaria de Polícia Civil do Interior ) por apresentar diversos problemas estruturais e ambiente insalubre de trabalho.
A visita técnica constatou que o prédio encontra-se com diversas rachaduras, infiltrações, fiações expostas, mofos nas paredes e nos tetos, acúmulo de poeira e ácaros, ar condicionados com vazamentos, mesas e cadeiras quebradas, extintores fora do prazo de validade, copas e banheiros interditados. O setor de custódia tem acúmulo de lixo, odor, superlotação carcerária e possui apenas dois funcionários que trabalham em regime de revezamento. A superlotação e o baixo efetivo colocam os funcionários em constante risco de ataques promovidos pelos presos, conforme casos apontados pelo relatório.