Editorial

Andando em diversas cidades, bairros, morros e favelas nestes 45 dias, fazendo cobertura jornalista para as eleições, a nossa equipe vivenciou de perto as necessidades básicas e urgentes da nossa população. Ilhéus e Itabuna, por serem as duas maiores cidades da micro região cacaueira, são as mais penalizadas. Sem saúde,. faltam leitos, postos de saúde fechados e outros  abertos, mas sem funcionar, sem saneamento básico, sem água, sem asfalto, sem nenhuma estrutura. A segurança é zero, com distritos abandonados, e uma educação sem futuro. Fazendas abandonadas, estradas vicinais acabadas e uma cacauicultura sem identidade. O desemprego e a violência campeiam de mãos dadas e assim a gente vai levando. Mas tem uma hora que a região tem que acordar deste sono profundo, deste pesadelo. Neste domingo, temos nas nossas mãos a chance de mudar este destino. Temos homens e mulheres que estão colocando seus nomes para tentar mudar esta história. A região pode eleger uma bancada firme e forte, para melhorar a qualidade de vida. Vamos eleger pessoas que estejam com sede de trabalhar, que queiram  mudar este destino. Temos que colocar no Congresso Nacional, ou na Assembleia Legislativa,  pessoas que tenham compromisso com a nossa causa, pessoas que amem de verdade esta terra e não oportunistas de plantão. Aqueles que fazem de seu mandato um meio de vida, de sobrevivência, vamos desempregar. Precisamos de pessoas que tenham visão, que sejam ficha limpa e que trabalhem pelo nosso povo. Chega de enganação e que Deus nos ilumine neste domingo.



3 Responses to “Editorial”

  1. O kara

    Em outras palavras , vote Bolsonaro 17

  2. João Knalha

    Quem é o autor do editorial? Precisamos de verdades, os sonhos sempre estarão distante da nossa trágica realidade. Os pretendentes desejam apenas a ascençao ao poder, após a eleição, o povo que se dane! Sempre será assim.

  3. ademir

    o povo do sul da bahia prefere ser enganado com migalhas e seus prefeitos ridiculos beijando a mão dos atuais governantes da bahia.

Comentários fechados.